Páginas

domingo, maio 13, 2018

Estádio, mas a obra só deverá ficar concluída em 2020.







Assembleia Municipal deu luz verde para a construção do Estádio, mas a obra só deverá ficar concluída em 2020.

A Câmara Municipal de Espinho aprovou na quarta-feira o seu orçamento para o ano de 2018, no qual está inserido construção do estádio municipal de futebol para ser utilizado pelo Sporting de Espinho, mas a sua conclusão só está prevista acontecer em 2020.
A obra tem verbas previstas para os anos de 2018 (484 mil euros), 2019 (1 milhão e 250 mil euros) e 2020 (950 mil euros), tendo um custo total estimado em 2 milhões e 600 mil euros. Contudo, no documento não estão incluídas quaisquer informações sobre os prazos de execução da obra, já que a verba orçamental apresentada para 2018 visa apenas a abertura de um concurso publico para a construção do estádio, não havendo ainda nenhum projeto elaborado.

"O estádio vai ser uma realidade. Não sei ao certo quais vão ser os timings da construção, sei que a verba está dividida em três anos, mas isso não quer dizer que só poderemos utilizar o estádio em 2020. O que esperamos é poder utilizá-lo o mais rapidamente possível. Fico contente por esta história com mais de 40 anos ter chegado finalmente ao fim e com um final feliz", afirmou o presidente do Espinho, Bernardo Gomes de Almeida.

O dirigente dos tigres garantiu que o emblema alvinegro vai poder continuar a utilizar o Estádio Comendador Manuel de Oliveira Violas até ao final da presente época, havendo possibilidade de manter-se lá na temporada seguinte, apesar de o estádio já não pertencer ao clube, fruto do Plano de Insolvência recentemente concluído e prestes a ser executado.

Bernardo Gomes de Almeida acredita que o novo estádio vai dotar o clube de condições para voltar a patamares superiores. "Se a autarquia estimou um valor de 2 milhões e 600 mil euros é porque achou que é o necessário. O presidente da câmara já tinha afirmado que o campo ia ter as condições necessárias à participação em competições profissionais", asseverou.

No passado mês de abril, a Câmara Municipal de Espinho e o Sporting Clube de Espinho assinaram um protocolo em que o município assumiu o compromisso de inscrever a construção de um Estádio Municipal no Orçamento de 2018. Pinto Moreira, presidente da Câmara Municipal de Espinho, afirmou na altura que a decisão de avançar com o estádio municipal em terrenos contíguos à Nave Desportiva de Espinho partiu depois da confirmação do clube em não querer avançar com a construção de um estádio próprio.
Inscrito no Plano Plurianual de Investimentos (PPI), que alberga as atividades mais relevantes da gestão autárquica para o próximo mandato, o Estádio Municipal está inscrito nas Grandes Opções do Plano do Orçamento para 2018 da Câmara Municipal de Espinho. O documento refere que foram apresentadas diversas candidaturas com vista a assegurar financiamento, havendo também a possibilidade de solicitar empréstimos para esses investimentos, mas até à apresentação do orçamento, só estava assegurado financiamento para 17 por cento das necessidades do PPI

Sem comentários: